Terra



Trazes nas mãos a geografia do meu corpo.

Nele granjeias a quinta-essência dos detalhes

que aproprias na tua vontade

ao compasso da alucinação desse querer tão poderoso

que desperta em mim as respostas


----------------------------------------------------------e me subjuga


na paixão de dois corpos...


De um só corpo de loucura

em viagens por veredas e caminhos confessados


por atalhos sem recato e sem segredo

desfiladeiro do paraíso


pedaço inigualável de céu

-----------------------------e de terra.

Nossa terra!

11 comentários:

sagher disse...

delicioso poema este

Walter disse...

Fantástico...um belíssimo poema!

Cruztáceo disse...

Uma terra celestial!

Paradoxos disse...

medalha de ouro - em forma de poema!!

beleza transparente...

abraços

. Rita disse...

Belo poema!


Beijinho *

. Rita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Escutador de Almas disse...

Deve ser bom habitar nesta terra!

Pinipom disse...

Belo e mágico!

Adoro vir cá!

Da-me sempre pax e inspiração!


Beijo solto

Lira

mundo azul disse...

Belo e poético passeio!
Um poema muito lindo e sentido...


Beijos de luz!

Crystal disse...

A todos vós o meu beijo carinhoso pelas bonitas palavras que me deixam. É só por vós que me visitam e gostam de me ler que tudo isto faz sentido.

Adoro ter-vos cá, obrigada

laura disse...

lindo, musical...

 
©2009 Amêndoa Amarga | by TNB