Teoria do fim

.
.



.
.
.
Tenho um último pedido a fazer-te
antes que vás.
É que, depois de tudo
é suposto que saiba viver sem ti.
Mas eu não sei fazê-lo
falta aprender a suportar a ausência
e o vazio da tua saída.

Talvez não saiba como largar os cordões ao sonho
pensei que não chegaria o dia de o fazer.
Errei.
Era suposto estar preparada para o fim inevitável
que ajudei a nascer
ao quebrar o feitiço da entrega e partilha
ao abrir a porta aos espectros
ao levantar o véu da ignorância que não quis mais usar…
Afinal já estávamos sós
ao tempo que estamos sós!

Mas a cama estava quente
a roupa nas gavetas fazia-me companhia
e tantas foram as vezes que apenas a elas tive para abraçar
num jogo tolo de sonhadora
para sentir o teu aroma
o perfume do amor…

Não, não quero que fiques, não faz sentido
o vento já há muito desfez a calmaria
vivi agarrada a algo desfeito na erosão dos dias
e das noites de solidão, contigo ao meu lado…

Basta agora
aprendo a viver sem ti
como já o sabia fazer...
Apenas não sei onde estás
sei onde te tenho.

.
.
.

22 comentários:

ROSA E OLIVIER disse...

"cada beso bautizado
crea nuevas primaveras
donde nace y donde muere
una rosa verdadera."...!?...para ti..."minha amendoa...amarga e doce...meu poema...feito de dardos de saudade...minha pena...por ti renego por ti aceito...!"...besos!

Lúcia Machado disse...

Lindo!

Por vezes temos de deixar ir, simplesmente...seguir em frente...

Resta-nos a memória dos bons momentos...

Parabéns!

Escutador de Almas disse...

Se é poema é lindo, se retrata a vida é estimulante.
(claro que a poesia retrata sempre a vida)
É preciso saber lidar com a perda.
Outros afectos virão, purificadores.

Um beijo

Janine Bettencourt disse...

Que engraçado... em tempos disse-te que deixasses ir! E tu respondeste que se o deixasses partir não mais me poderias comover com os teus lindos textos.
E agora?! Como vais comover-me?
Fico à espera que me surpreendas!

quanto pesa o vento? disse...

adorei o texto... escreves de forma tão clara que parece que te ouço e não te leio.

abraço e boas escritas.

Frederico Almada disse...

Da vida que não sonhei…

Ilusão sem tempo,
Sonhos, pesadelos,
E esperança…
De que o tempo não remova da memória
Os sonhos que no meu leito acalentei
E onde te elegi o meu príncipe,
Ilusões onde mergulhei,
E pesadelos…
Que deles não saia jamais
Pois já não somos,
Tu o barco e eu o cais.
A tua nau partiu à deriva sem timoneiro
Perdido que ficou na semi-consciência
Do errado e do certo…
E ficou envolto em denso nevoeiro…
E o meu cais foi destroçado
Pelas vagas dantescas
Do maremoto que criaste com a tua partida,
Nada resta inteiro após a tua despedida
Apenas um amontoado de pedras
Que a custo, mas sem vontade
Vou tentando erguer,
Não para de novo te receber
Mas para não ficar submersa
Em fragmentos da memória dispersa
E poder respirar um pouco da vida
Da vida que não sonhei…
Mas que não quero perdida!

Eric All

2008-09-08

Frederico Almada disse...

Crystal!

Serão estas as palavras que nos momentos "meditação" entoas a ti mesma?
Desculpa a ousadia de pensar por ti mas o mundo gira e "pula e avança".
Um beijo daquele que te disse que já não queria mais ser poeta.

Eric All

mundo azul disse...

...bonito!
Há muita beleza nesses versos tristes...

Beijos de luz!

Cruztáceo disse...

Linda tristeza.

* Mundo Meu * disse...

Adoro, adoro, adoro o seu blog!

Acho que não me canso de dizê-lo.

Os seus post's fazem-me pensar, fazem-me voar até à minha alma para poder pensar em paz.

:)

Beijinhos

pin gente disse...

contigo ou sem ti?

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Lindo...A tristeza as vezes faz parte da vida, do amor, da paixão...e quer saber; sempre fale a pena.
beijos.bela música, me faz recordar...

Crystal disse...

Pois é lúcia, recordar o passado é quase tão importante quanto sonhar o futuro. Entretanto delicio-me no presente com as tuas visitas. Beijo doce para ti

Escutador
“Se é poema é lindo, se retrata a vida é estimulante.
(claro que a poesia retrata sempre a vida)”

Não sei se é poema, mas com certeza retrata a vida de muita gente. Felizmente na minha é apenas teoria  Os afectos terão que estar sempre presentes, se assim não for a vida não faz sentido. Beijo amigo para ti


Jana, fizeste-me rir…nem me lembrava dessa conversa. Mas olha lá, quem te disse que deixei ir? No dia que o fizer morro e então comoves-te a sério he he he
Fora de brincadeiras, eu espero conseguir continuar a dar-te motivos para me estragares com mimos, afinal nada mudou, isto são apenas palavras e teorias que nada alteram. Beijo de quem te adora


Quanto pesa o vento, um elogio desses só merece uma coisa: Um beijo

Crystal disse...

Eric

Como se responde a alguém que nos deixa em comentário algo que não sendo nosso não poderia ser de mais ninguém? Só alguém que me conhece como tu poderia fazer uma coisa assim, só alguém que consegue ouvir-me quando não falo e ler-me quando não escrevo conseguiria cometer essa proeza com toda a classe com que o fizeste. Ousadia? Não, amizade e muita sensibilidade tua (nenhuma novidade para mim). Obrigada.

“Para ti contador de sonhos vai hoje o meu beijo.” (lembras-te?)

Crystal disse...

Mundo azul, os versos tristes são sempre os mais belos…e por isso admiro demais quem consegue escrever alegria, coisa que para mim é quase impossível.
Beijinho para ti

Crustáceo, obrigada. Beijo em ti

Mundo meu, este comentário hoje tem muito mais significado para mim. Tu sabes porquê. Um beijo muito doce para uma menina linda.


Pin sempre contigo ;) Mas shiuu, ninguém precisa saber, rs .Bju

Martha, obrigada por vires uma vez mais. A música? Tb a adoro, ainda não arranjei nenhuma para aqui colocar que me apeteça mais… Beijo deste lado do mar

Cruztáceo disse...

Há sempre tantosfins.
No final de contas da teoria à prática há tanto caminho.

M. disse...

é o tal!
e a verdade é que cada vez que te leio neste texto, vejo mesmo Álvaro de Campos ou Pessoa ou lá os pseudónimos que o valham. tenho de procurar o texto que me fez recordar para entenderes.´

Adoro este. Sublime Crystal de campos.

Beijos

M. disse...

é o tal!
e a verdade é que cada vez que te leio neste texto, vejo mesmo Álvaro de Campos ou Pessoa ou lá os pseudónimos que o valham. tenho de procurar o texto que me fez recordar para entenderes.´

Adoro este. Sublime Crystal de campos.

Beijos

M. disse...

é o tal!
e a verdade é que cada vez que te leio neste texto, vejo mesmo Álvaro de Campos ou Pessoa ou lá os pseudónimos que o valham. tenho de procurar o texto que me fez recordar para entenderes.´

Adoro este. Sublime Crystal de campos.

Beijos

M. disse...

é o tal!
e a verdade é que cada vez que te leio neste texto, vejo mesmo Álvaro de Campos ou Pessoa ou lá os pseudónimos que o valham. tenho de procurar o texto que me fez recordar para entenderes.´

Adoro este. Sublime Crystal de campos.

Beijos

M. disse...

aii.. isto tá com problemas...

M. disse...

aii.. isto tá com problemas...

 
©2009 Amêndoa Amarga | by TNB