Luar

.
.

.
.

Anoiteceu, brilham as estrelas, quase me cega o luar… penso em ti, escrevo. Não para ti nem por ti, escrevo-te porque és o destinatário da minha solidão. Tu sempre percebes tudo, mesmo o que não digo. Tens o dom de retroceder comigo á primeira pedra, a pedra branca, alva brancura da neve, jardim de candura. Escrevo-te apenas para enganar o silêncio, não o teu que por meu tomei também, mas o do mundo. Do mundo que desconheço e que me fere a cada dia, num olhar oculto, no grito agudo de um animal ferido, no escuro de uma voz sem melodia, na morte da entrega e da verdade…
.
.
.
.
Travam-se-me os dedos. Por vezes é assim, quero falar e não consigo. Consome-me a luz da lua, lembra-me o amor. O que tenho, o que tive e deixei morrer e o que mato antes que nasça. Voltam os vultos. Comem a vida, representação. Tudo calculado. Gestos expostos, escolhidos, exactos, falsos. Revolta-me a conta que faço. Satirizo-me assim, nesta absurda forma de enfrentar a noite. Repouso o rosto nos braços, respiro fundo. Penso em ti, uma vez mais. Descanso o ardor deste coração no suave balançar do teu retrato. Afogo-me em ti, como se nada mais importasse. Ou existisse. Ou como se no meu peito não existisse um coração.
.
.

11 comentários:

Anónimo disse...

Saber tudo de tudo. Ou tudo de algum saber. Decerto é impossível e mesmo indesejável. Mas que tu sintas que é bela a luz ou ouvir um pássaro cantar e terás sido absolutamente original. Porque ninguém pode sentir por ti(Ferreira , Vergílio)

Anónimo disse...

"A vida é um caminho de sombras e luzes. O importante é que se saiba vitalizar as sombras e aproveitar as luzes"(Bergson , Henri)

Anónimo disse...

"Nada se assemelha à alma como a abelha. Esta voa de flor para flor, aquela de estrela para estrela. A abelha traz o mel, como a alma traz a luz"(Hugo , Victor)

Anónimo disse...

"Há índoles que nasceram afeiçoadas para a obscuridade. Incomoda-as a demasiada luz. Umas plantas querem ar, e sol, e luz; outras vivem aí em qualquer canto escuro e obscuro e lá mesmo dão flor"(Beauchêne , Pierre)

Anónimo disse...

"Um sonhador é aquele que só ao luar descobre o seu caminho e que, como punição, apercebe a aurora antes dos outros"(Wilde , Oscar)

Lúcia Machado disse...

Tenho algo no meu cantinho para lhe oferecer...
e de certa forma, para agradecer todo o contributo,
que tem dado à nossa poesia

Espero que goste

Beijinho

Anónimo disse...

O tempo que passa não passa depressa. O que passa depressa é o tempo que passou (Ferreira, Vergílio)

Laura disse...

Lindo...
Sabes que tenho uma lua, em tatuagem, na minha perna?
Escrevo muitas vezes para ela!

sagher disse...

os teus textos e poemas sao coisas sublimes

Porcelain Doll disse...

Que bonito... já há algum tempo que não lia algo tão bonito...

O luar e o estranho efeito que possui em nós... como se as portas da alma se abrissem ao soar das 12 badaladas do relógio... Ter um destinatário da nossa solidão que percebe mesmo o que não é dito é ser-se abençoado com um enorme tesouro...

Magnífico. :)

Bj

Lúcia Machado disse...

Tocante, magnífico!

Parabéns!

Só agora li o texto com a devida atenção...

Adorei :)

 
©2009 Amêndoa Amarga | by TNB